Sábado, 31 de Janeiro de 2015
Pesquisa na RTP Açores - Informação e Desporto

Graciosa Online

Porque nem todas as imagens cabem no Telejornal. Nem todos os graciosenses vivem na Graciosa. Este é um blogue com vídeos da ilha.

Luís Costa

2015-01-30 20:29:31

Tudo explicado


Academia repudia declarações de Avelino Meneses


 


Na sequência das declarações à RTP Açores do Secretário Regional da Educação e Cultura, na semana passada, entendeu a direção da Academia Musical da Ilha Graciosa emitir o seguinte comunicado:

 

COMUNICADO

Tomámos conhecimento, através da comunicação social, da recente visita à nossa ilha Graciosa do Dr. Avelino Meneses, na qualidade de Secretário Regional da Educação, para contacto com as instituições por si tuteladas.

Como é natural, nada temos a obstar a tal situação e até julgamos ser uma situação normal e desejável (ouvir in loco as instituições). O que a Direção da Academia Musical da Ilha Graciosa estranha e repudia totalmente é a forma como esta instituição foi marginalizada na referida visita e mais repudia as declarações proferidas publicamente pelo responsável da Educação nos Açores, sem que a nossa instituição tenha sido tida nem achada para o efeito.

Repudiamos a nossa marginalização nesta visita por haver um processo de atribuição de Paralelismo Pedagógico, pedido pela AMIG, a decorrer há meses na SREC, do qual o Sr. Secretário tem pleno conhecimento, processo este que ainda não tem fim à vista por entraves vários impostos pela Secretaria Regional. Seria da mais elementar justiça um contato com a Academia, mais que não fosse para ser transmitida a posição do Senhor Secretário relativamente ao assunto e até inteirar-se de alguma situação sobre a qual não estivesse totalmente esclarecido para não cometer erros e transmitir inverdades à comunicação social como veio a acontecer. Esta postura do Senhor Secretário, a nosso ver, não é justa nem séria.

Repudiamos também e não com menos veemência, as falsas informações que insistentemente são fornecidas pela SREC a outros departamentos internos do Governo Regional e até a outros órgãos regionais, acerca dos requisitos não preenchidos pela Academia que estão na origem da não atribuição do Paralelismo Pedagógico à nossa Escola de Música. Os requisitos são os seguintes:

1.Instalações;

2.Corpo docente devidamente habilitado;

3.Projecto Educativo

4.Seguro Escolar

Passemos então a esclarecer:

1.INSTALAÇÕES: É do conhecimento público que a Escola de Música da Academia Musical da Ilha Graciosa, durante cerca de duas décadas, funcionou no edifício da Escola Básica de São Mateus da Ilha Graciosa.

É também do conhecimento público, que as referidas instalações têm sofrido obras de beneficiação continuamente numa ação de melhoramento das infraestruturas escolares, levada a cabo pela Câmara Municipal do concelho.       

Sabe bem a comunidade escolar, que as ditas instalações oferecem hoje melhores condições de funcionamento que no início da sua utilização pela nossa escola e que, pela sua dimensão, são as que melhor servem as necessidades logísticas da Academia tanto no que toca a salas de aula, como a salas de apoio aos diversos serviços e também a arrumos, porque dado o elevado número de equipamentos património da instituição, há que ter espaços vários e amplos que permitam o seu acondicionamento.

Por parte da Academia e a pedido da SREC, foi mandado elaborar numa empresa especialista o Plano de Evacuação por forma a demonstrar que o edifício tinha as condições mínimas de segurança necessárias ao funcionamento da escola.

Este documento foi completamente ignorado pela tutela que, apesar de manter em funcionamento no mesmo edifício e em condições de segurança a Escola Básica de São Mateus, não autoriza o funcionamento no mesmo local da Escola de Música da AMIG, por para esta as condições de segurança não existirem (dois pesos e duas medidas).

Assim, a Academia foi obrigada a apresentar novas instalações e de preferência em Santa Cruz da Graciosa.

Estas instalações encontram-se já negociadas com a Santa Casa da Misericórdia de Santa Cruz da Graciosa (antigas instalações do Centro de Saúde de Santa Cruz da Graciosa) mas por não terem sido concebidas na sua origem para servirem de escola, o projeto de arquitetura tem estado a sofrer adaptações que estão na origem do atraso verificado na entrega do mesmo à SREC.

Face aos estragos referidos no parágrafo anterior, mas estando o compromisso assumido com a Santa Casa da Misericórdia e estando a SREC informada desta situação e tendo ainda em conta a existência das instalações onde sempre funcionou a Academia e onde continua a funcionar a Escola Básica e Jardim e Infância de São Mateus era, em nossa opinião, perfeitamente possível, mesmo que de forma transitória até à conclusão da remodelações ao projecto da Santa Casa, autorizar o funcionamento da nossa escola no edifício onde funciona a EB/JI de São Mateus.

Então, pode-se concluir que não foi por falta de instalações condignas que o paralelismo não foi atribuído à Escola de Música da Academia, mas sim, por falta de vontade de quem tem por missão aprovar estas petições.

Aliás, é público, também, que não existem condições de funcionamento do ensino artístico na EBS da Graciosa, por aquele edifício não ter sido talhado na sua conceção para albergar tal tipo de ensino e por não existirem os equipamentos didáticos necessários e adequados às diversas exigências programáticas do mesmo, o que denota mais uma vez haver aqui dois pesos e duas medidas, naquilo que é ensino artístico publico e privado na Região Autónoma dos Açores.

Além disto, há a referir que quando se iniciou o ensino artístico na EBS da Graciosa era para o tornar mais barato. Julgamos ser uma autêntica falácia a obtenção do economicismo desejado com a montagem duma nova escola, quando se ignora por completo a já existente e devidamente equipada. Estamos a falar de equipamentos que custam largos milhares de euros, e estamos a falar dum quadro de pessoal específico também com largos custos, tudo isto para um ensino artístico muito menos expressivo e abrangente. Quem sabe fazer contas facilmente conclui que não vale a pena gastar tanto por tão pouco. Deixe-se trabalhar quem sabe e quem consegue do pouco fazer muito como era apanágio da escola da AMIG.

2.CORPO DOCENTE: A este respeito, repudiamos totalmente e, mais uma vez, a falsidade de informações saídas da SREC para outros departamentos do Governo Regional, para outros órgãos, e também as declarações do Sr. Secretário Regional à comunicação social.

Sempre temos agido para com SREC com total transparência e boa-fé, neste e em todos os projectos que ao longo dos anos temos tido em comum, e o que sistematicamente vimos observando é o desejo desenfreado de atacar a boa imagem desta instituição.

Não é verdadeira a mensagem que saiu para a comunicação social de que a Academia não apresentou na sua candidatura ao Paralelismo Pedagógico docentes com habilitação legal.

Aliás, sempre foi apanágio desta Academia ter os melhores professores e os mais habilitados e por esta razão fomos dos pioneiros mais expressivos da região a contratar excelentes profissionais nos países de Leste, muitos deles completamente absorvidos pelos quadros dos conservatórios e escolas públicas regionais neste momento.

Seguindo este mesmo princípio, e porque se tratava de uma obrigação processual imposta pela SREC, apresentámos uma lista de professores acompanhada de documentos comprovativos das suas habilitações, onde se pode ler que todos estão habilitados com grau académico de licenciatura. Pelo menos três desses professores (sem habilitação segundo as declarações do Sr. Secretário) perante a demora de resposta/solução da Secretaria, estão a fazer parte do corpo docente da EBS da Graciosa neste ano lectivo.

O que se pretende com estas declarações?

Pretende-se atacar e indignar os responsáveis pela Academia ou apenas encobrir falta de coragem de dizer a verdade aos graciosenses?

Ou espera-se que, vencidos pelo cansaço, os dirigentes da Academia graciosense desistam de lutar por esta causa tão meritória e importante para a pequena ilha que orgulhosamente habitam?

Não desistiremos de lutar e não admitiremos mais que tamanhas falsidades continuem a inundar os órgãos de comunicação social da nossa região, pondo em causa a seriedade das pessoas e duma instituição com obra feita, que até já representou durante vários anos a DRC nas actividades que eram desenvolvidas por este departamento do governo na Graciosa. Convém não esquecer, que durante muitos anos, era a Academia a única instituição da ilha com pianos acústicos no seu espólio, sem os quais não teria sido possível concretizar muitas das actividades da DRC.

Para terminar esta explicação e para que não restem dúvidas, volto a salientar que, todos os professores que faziam parte do processo de paralelismo apresentado pela Academia à SREC eram e são detentores de habilitação superior - grau de licenciatura.

3.PROJECTO EDUCATIVO: O projecto educativo é um documento de orientação pedagógica importante e indispensável no funcionamento duma escola. No processo da Academia este documento já existe, necessitando apenas de ser actualizado e tanto quanto possível melhorado.

O trabalho de atualização deste importante documento não é da competência da Direção. Será sim da competência da Diretora Pedagógica e professores. Serão estes que em reunião concertada devem analisar e alterar o documento em conformidade com os seus planos de desenvolvimento para cada disciplina.

Como a Academia nunca pôde contratar os professores e daí nunca os ter tido ao seu serviço, é natural que este documento ainda não esteja alterado e devidamente pronto a ser enviado para apreciação dos técnicos da Secretaria. Contudo, achamos que a sua não atualização, por razões óbvias como já aqui foi explicado, não deve constituir impedimento à concessão do paralelismo pedagógico, sabendo-se (como se sabe) que, ao iniciar as atividades letivas, o tratamento deste documento será uma tarefa prioritária.

4.SEGURO ESCOLAR: É um documento a obter quase imediatamente junto duma seguradora, mas só pode ser solicitado quando conhecida a lista definitiva de alunos.

Tendo a população da Graciosa dúvidas quanto ao início do ensino da música na escola da Academia, é natural que a lista definitiva de alunos não exista ainda, e que só venha a existir, quando houver sinais positivos e públicos de que o atual processo de paralelismo foi autorizado a favor da AMIG.

Ficam assim explicadas as razões da não atribuição do paralelismo pedagógico à Escola de Música da Academia Musical da Ilha Graciosa, que em suma, e para todos que perceberam as explicações dadas, simplesmente não existem essas razões, e não existem porque, contrariamente ao que querem fazer crer, a Academia apresentou o necessário e indispensável à aprovação em devido tempo do processo em apreço.

Por último e para que se perceba publicamente a maior importância do ensino da música numa escola como o da Academia é que esta, para além de melhor equipada, (conta com vários pianos acústicos, violinos, violas, violoncelos, flautas, clarinetes, trompas, trompetes, trombones, tímpanos, caixas de rufo, bombos instrumentos Orff, flautas de bisel alemãs e barrocas, e uma belíssima biblioteca, que pode emprestar aos alunos para estudo), tem também melhores instalações, um circuito de transporte de e para a escola e pode receber todos os alunos desde os quatro anos de idade independentemente do grau académico que frequentem no ensino regular público. O mesmo não acontece na escola pública porque essa apenas oferece ensino artístico aos alunos do 2º ciclo e em idade escolar.

Continuamos a aguardar e como sempre dispostos a colaborar para que o Senhor Secretário encontre a melhor solução para satisfação da população graciosense servida pela Academia Musical da Ilha Graciosa.

 

São Mateus da Vila da Praia da Graciosa, 30 de Janeiro de 2015

A Direção





por : Luís Costa

link deste artigo | comentar/ver comentários(0)
2015-01-30 14:04:50

Apoio ao Carnaval


Câmara estabelece subsídios para fantasias


 


A Câmara Municipal de Santa Cruz da Graciosa aprovou, por unanimidade, uma proposta do presidente Manuel Avelar que define os habituais apoios para as fantasias de grupo. Cada fantasia com um mínimo de 10 pares receberá da autarquia 400 euros, acrescidos de 12,50 euros por cada par a mais. A Câmara Municipal apoiará as fantasias que participarem no desfile do pavilhão com mais 200 euros e suportará o transporte das mesmas. Ficou para uma deliberação posterior a eventual participação das fantasias nas Festas do Senhor Santo Cristo.

No âmbito das Festas do Concelho, o vereador António Reis, do PSD, considerou o relatório da PRODIB "mal elaborado, superficial e fraquinho". O vereador sustenta que o relatório apenas faz referência aos gastos nos diversos eventos mas não apresenta os valores recebidos. O presidente da Câmara disse que o vereador António Lourenço, ausente nesta reunião, podia prestar mais esclarecimentos. Manuel Avelar considera que o relatório é já um passo de gigante em termos de transparência, lembrando que a Câmara Municipal organiza as Festas do Senhor Santo Cristo desde 1980 e que nunca foram apresentadas contas, apesar das muitas insistências da oposição ao longo dos anos, inclusive na Assembleia Municipal.

Na reunião desta semana foi também aprovado, por unanimidade, colocar em arrematação em hasta pública o direito de ocupação de 3 espaços do Mercado Municipal que já foram adjudicados há mais de 5 anos. O talho terá uma base de licitação de 90 euros e lanços mínimos de 10 euros, o supermercado uma base de licitação de 180 euros com lanços de 15 euros e a loja de produtos agrícolas com base de licitação de 54 euros e lanços de 5 euros.

Foi também confirmado o nome de "Passeio Maritimo Manuel de Barcelos Silveira Bettencourt", atribuído às infra estruturas construídas na orla marítima da Rochela, mantendo-se a designação de Rua dos Moinhos e Beira Mar da Lagoa ao que já existia.

Foi ainda deliberado renovar o contrato anual no valor de 1950 euros para a passagem de um filme promocional do Concelho no Aeroporto de Ponta Delgada e suportar a despesa de um sino, no valor de 622 euros, que será integrado no carrilhão da Sé Catedral, no âmbito dos 475 anos da Diocese de Angra.











por : Luís Costa

link deste artigo | comentar/ver comentários(0)
2015-01-30 09:54:46

Xadrez individual


Marítimo promove campeonato da Graciosa


 


A secção de xadrez do Sport Clube Marítimo está a organizar o Campeonato Regional Individual dos Açores, fase de ilha, durante os meses de janeiro e fevereiro. 

Este torneio vai encontrar o campeão da ilha Graciosa de xadrez, apurando-o para a fase preliminar que se disputa na ilha de São Miguel. 

Estando já disputados os jogos de janeiro, lidera a classificação o jovem sub 18, Carlos Côrte-Real, com 4,5 pontos em cinco possíveis, num total de 15 participantes. 


 

 

 

 

 

 

 

 

 



por : Luís Costa

link deste artigo | comentar/ver comentários(0)
2015-01-29 20:49:55

Jornada online


Mais duas finais


 


As equipas da Graciosa estão perante mais uma jornada importante da Liga Meo Açores para definir quem fica no 4º lugar e garante a manutenção ainda nesta 1ª fase.

Enquanto o Marítimo tem a tarefa mais acessível, pelo menos em termos teóricos, ao receber o Flamengos, o Guadalupe desloca-se ao terreno do líder do campeonato. 

Domingo à tarde os graciosenses estarão também atentos ao que acontecer nas Furnas, uma vez que o Vale Formoso também está obrigado a vencer ao Rabo de Peixe para ficar nos 4 primeiros.

Além do risco da descida, as equipas da Graciosa querem evitar o grupo dos últimos porque também desse modo evitariam um maior número de deslocações e teriam menos um mês de competição / custos.


 



Na formação o Guadalupe recebe o Marítimo, sábado, às 15 horas, em jogo da 4ª jornada da taça Ilha Graciosa de juniores "B".

Em infantis joga-se no sábado de manha para a 11ª jornada do campeonato.


 


 




por : Luís Costa

link deste artigo | comentar/ver comentários(0)
2015-01-29 14:08:18

O mês do Carnaval


Agenda de fevereiro do Museu da Graciosa


  


Como não pode deixar de ser o Carnaval marca a Agenda Cultural do Museu da Graciosa para o próximo mês de fevereiro.

Desde logo, a "peça do mês" é um exemplar de uma fantasia de grupo, de 1990, doada por Marlene Ortins, Luz.

Por outro lado, a exposição "Memórias do Carnaval da Ilha Graciosa" ficará patente de 9 a 28 de fevereiro. Trata-se de uma recolha de fotografias e fantasias de Carnaval da Ilha Graciosa, bem como da apresentação de um vídeo sobre desfile de fantasias de grupo. Esta exposição vai à Escola Básica e Secundária da Graciosa no dia 11 de fevereiro, bem como aos lares de São Mateus e de S. Cristo, nos dias 12 e 13 de fevereiro, respectivamente.

Em fevereiro também estará patente ao publico no Museu da Graciosa a exposição "12 meses, 12 peças" que reúne as 12 peças do mês do ano de 2014. Através de um percurso feito no interior do Museu, o visitante pode observar objectos de património local, nacional, mas também do estrangeiro.

No percurso proposto pelo Museu, o visitante pode contemplar objectos utilitários, de luminária, de decoração, maquinaria agrícola e de pesagem. Esta é outra exposição que também irá à Escola Básica e Secundária da Graciosa, no dia 5 de fevereiro.

Continuará ainda em exposição de ferros de engomar. O ferro de passar roupa como é conhecido por uns, ou ferro de engomar, como é identificado por outros, é usado pelas pessoas para passar peças de pano de vestuário, cama, mesa, etc, em igual alisando tecidos através do seu aquecimento. A colecção de ferros de passar do Museu da Graciosa em número de 10, mostra a evolução deste utensílio, nomeadamente dos ferros maciços, ocos a carvão, a combustível (gás) e eléctricos.

Entretanto, a exposição de escultura "Aquário de pedra", de José Serra, termina a 18 de Fevereiro.

A Agenda Cultural informa ainda que está a decorrer nesta ilha o projecto de promoção da leitura e de ludoteca sénior, tendo como destinatários a população escolar e a população sénior, uma iniciativa da Associação Cultural, Desportiva e Recreativa da Graciosa, com o apoio da Secretaria Regional da Segurança Social e a colaboração do Museu.








por : Luís Costa

link deste artigo | comentar/ver comentários(0)
2015-01-28 21:48:22

Assembleia na Casa do Povo da Praia


Sócios votam plano de atividades para 2015


 


Realiza-se no próximo domingo, dia 1 de fevereiro de 2015, pelas 17h00, uma sessão ordinária da Assembleia Geral da Casa do Povo da Vila da Praia.

Nesta reunião a ter lugar na sede social da referida Casa do Povo será apresentado o Plano de Actividades para 2015 para eventual aprovação.

De acordo com a convocatória do presidente da Mesa da Assembleia Geral, Jorge Cunha, serão ainda discutidos outros assuntos de interesse para a Casa do Povo.

 

 

 



por : Luís Costa

link deste artigo | comentar/ver comentários(0)
2015-01-28 11:49:18

Reforço por necessidade


Vitor Vieira defende a baliza do Marítimo


 


O Marítimo deve estrear o guarda redes Vitor Vieira no proximo domingo, na recepção ao Flamengos, em jogo da penúltima jornada da fase regular da Liga Meo Açores.

A equipa de Rui Cordeiro tem duas "finais" para garantir a manutenção e ficou impedida de utilizar o guardião graciosense Jorge Lima que foi expulso no jogo da ronda anterior diante do Boavista da Ribeirinha.

Depois de uma passagem pelo Prainha já nesta temporada, Vitor Vieira estava ao serviço do Mira Mar que ocupa o 7º lugar do campeonato de São Miguel (9 equipas).

Assim como Celso, atual guarda redes do Guadalupe, Vitor Vieira, de 22 anos, é também natural da Povoação. Fez formação no Mira Mar antes de se transferir para os juniores do Santa Clara em 2009, tendo sido promovido à equipa "B" do emblema encarnado na temporada de 2011/12.

Entretanto, nas épocas 2012/13 e 2013/14 vestiu a camisola do Operário da Lagoa, altura em que chegou a fazer parte das intenções do treinador Luís Guerreiro para a baliza do Sporting de Guadalue.










por : Luís Costa

link deste artigo | comentar/ver comentários(1)
2015-01-28 00:00:36

Estatuto de excelência


"Filnor" entre as melhores do país


 


A "Organizações Filnor" está entre as 1845 empresas distinguidas com o Estatuto PME Excelência 2014, um instrumento de reputação criado pelo IAPMEI, que visa sinalizar as pequenas e médias empresas com perfis de desempenho superiores.

A empresa da Graciosa repete o Estatuto já conquistado em 2013, sendo uma das 29 dos Açores (3 de São Jorge, 6 da Terceira, 1 de Santa Maria e 18 de São Miguel) que foram reconhecidas pelo IAPMEI - Agência para a Competitividade e Inovação, I.P., por  obterem os melhores desempenhos económico-financeiros e de gestão no ano anterior. 

O universo das PME Excelência 2014 cresceu mais de 67% relativamente aos estatutos atribuídos no ano anterior. Os números não refletem menor exigência na atribuição do galardão, porque os requisitos base da distinção foram mantidos face à edição anterior, mas o que se verificou foi que muitas empresas apresentaram subidas médias muito substanciais nos seus indicadores económico-financeiros, melhorando os seus resultados em praticamente todos os indicadores. 

Quando comparados com os últimos dados disponíveis da análise de empresas não financeiras do Banco de Portugal, verifica-se que há um enorme desvio da média apresentada pelas empresas em geral, o que faz com que as PME Excelência funcionem como motor da economia nos seus setores ou regiões. 

São empresas que apresentam rácios de solidez financeira e de rendibilidade muito acima da média nacional e que têm conseguido atuar em contraciclo, aliando um crescimento médio das vendas de 15%, com o aumento das exportações situado nos 16%, 2 vezes e meia acima quando comparado com os resultados da estrutura empresarial nacional. 

O Estatuto PME Excelência é atribuído anualmente pelo IAPMEI, numa parceria com o Turismo de Portugal e os principais bancos a operar em Portugal, Banco BPI, Banco Popular, Barclays, Caixa Geral de Depósitos, Crédito Agrícola, Millenniumbcp, Montepio, Novo Banco e Santander Totta, e insere-se num programa de qualificação de empresas lançado pelo IAPMEI, com o objetivo de dar notoriedade e otimizar condições de financiamento e de reforço competitivo ao segmento das PME Líder, empresas com perfis de risco superiores, que constituem pelas suas características importantes alavancas de desenvolvimento para a economia e o emprego do país.

A seleção das PME Excelência é feita anualmente a partir do universo das PME Líder, criando um instrumento de visibilidade acrescida para o grupo de empresas que em cada ano se destacam pelos melhores resultados.

 

 





por : Luís Costa

link deste artigo | comentar/ver comentários(1)
2015-01-27 22:11:12

Desafio na torre


O mais rápido a subir 183 degraus


 


No âmbito das comemorações do Dia Mundial das Zonas Húmidas, realiza-se no próximo dia 7 de fevereiro o "desafio na torre".

Esta atividade do Parque Natural e do Serviço de Desporto da Graciosa, em parceria com o Clube Desportivo Escolar Ilha Branca, consiste em subir os 183 degraus da torre de acesso à Furna do Enxofre.

As inscrições são limitadas até dia 7 de fevereiro.


 








por : Luís Costa

link deste artigo | comentar/ver comentários(0)
2015-01-27 21:05:29

Turismo náutico


Movimento de passageiros caiu 7,5% em 2014


 


As embarcações de recreio náutico registadas na Graciosa transportaram no ano 2014, entre abril e outubro, 343 passageiros, que corresponde a uma variação homóloga negativa de 7,5%.

De resto, em termos do movimento em embarcações de recreio, o ano 2013 foi o melhor para a ilha Graciosa, tendo sido transportados 371 passageiros, entre maio e outubro daquele ano.

Ainda de acordo com os dados do Serviço Regional de Estatística dos Açores, as embarcações de recreio da Graciosa movimentaram 213 passageiros em 2012, 254 em 2011 e 313 passageiros em 2010, ano do III Open Internacional de Fotografia Subaquática.

O quadro seguinte refere-se aos últimos 5 anos:


 






por : Luís Costa

link deste artigo | comentar/ver comentários(0)
2015-01-27 19:18:40

Nova Lira Açoriana


Inscrições abertas até 8 de fevereiro 


 


A Orquestra Regional Lira Açoriana, dirigida pelo maestro graciosense, António Melo, desde que foi criada pelo Governo dos Açores em 1998, vai retomar a atividade através do Projeto Lira com um novo maestro.

As candidaturas para as audições que decorrerão em todas as ilhas já se encontram abertas até 8 de fevereiro, devendo os candidatos ter idades compreendidas entre 14 e 24 anos e ser naturais ou residentes nos Açores.

O Projeto Lira pretende conferir à Orquestra Regional Lira Açoriana um novo formato, que passa pela reformulação bienal da direção e da composição da orquestra.

Neste âmbito, em cada dois anos, a Direção Regional da Cultura convidará um novo maestro, com o objetivo de permitir aos músicos o contacto com diferentes experiências e saberes.

O maestro terá a seu cargo a constituição da orquestra, composta por 40 a 70 músicos, assim como o processo de seleção dos seus elementos.

Este projeto assenta no objetivo primordial da Lira Açoriana, nomeadamente quanto à formação de músicos e ao aperfeiçoamento das bandas filarmónicas dos Açores, através da constituição de um agrupamento que se assume como símbolo da unidade regional.

O Projeto Lira prevê a realização de quatro estágios (dois por ano, com a duração de sete dias cada um), concertos e a atribuição de um prémio ao músico que mais se evidenciar durante os quatro momentos da formação que se realizará em cada edição bienal, sob a forma de estágio de curta duração, em Portugal ou num país estrangeiro.

Para 2015 estão já programados dois estágios, sendo o primeiro na Terceira, de 26 de Março a 2 de Abril e o segundo, nas Flores, de 31 de Agosto a 6 de Setembro.

Os formulários para as candidaturas ao Projeto Lira, as pautas para as execuções musicais nas audições, assim como outros dados relativos ao projeto, estão disponíveis na página da Direção Regional da Cultura na Internet, no endereço eletrónico  http://www.azores.gov.pt/Portal/pt/entidades/srec-drcultura/textoImagem/Projeto_Lira.htm



No primeiro biénio a Lira será dirigida pelo maestro Henrique Piloto, formado em Direção de Orquestra e em Direção Coral.

Henrique Piloto, professor em Lisboa, possui o Curso de Canto Gregoriano do Instituto Gregoriano de Lisboa. Dirigiu a Orquestra Metropolitana de Lisboa, a Orquestra Académica Metropolitana, a Orquestra de Câmara de Macau, a Orquestra Filarmonia das Beiras, a Orquestra do Algarve, a Orquestra da Musikskola de Ümea, o Oratory Choir of Hong Kong e o Coral Lisboa Cantat. Foi elemento fundador do Coro Gregoriano de Lisboa, e do Coro Syntagma Musicum. Foi ainda maestro e director artístico do Coro Regina Coeli.








por : Luís Costa

link deste artigo | comentar/ver comentários(0)
2015-01-26 17:22:50

Passo em frente


Câmara aprova plano da Zona Industrial


 


O plano de pormenor da Zona Industrial da Graciosa foi aprovado hoje em reunião extraordinária da Câmara Municipal com 3 votos favoráveis da maioria PS e 2 abstenções dos vereadores da oposição.

O vereador do PSD, António Reis, alertou para um erro no relatório e divergências no mesmo, em relação ao regulamento, no que diz respeito às arvores a plantar nas zonas verdes. Em resposta, a vice presidente do executivo, Conceição Cordeiro, lembrou que o regulamento do futuro parque empresarial está em fase de discussão pública, garantindo que será corrigido.

Nesta sessão extraordinária o executivo camarário aprovou também, com 3 votos a favor do PS e 2 abstenções do PSD, a primeira revisão orçamental de 2015 que será remetida à Assembleia Municipal para eventual aprovação.  

A Câmara deliberou ainda propor à Assembleia Municipal a integração no domínio publico de duas parcelas de terreno na Canada do Mar e na Beira Mar da Lagoa, freguesia de São Mateus.

Por fim, foi deliberado pedir autorização à Assembleia Municipal para a assunção de compromissos com serviços de comunicações de redes, voz, dados e internet.







por : Luís Costa

link deste artigo | comentar/ver comentários(0)



A Graciosa está aqui. Porque nem todas as imagens cabem no Telejornal e nem todos os graciosenses vivem na Graciosa. O Graciosa Online é um blogue com vídeos, noticias e opinião da ilha branca, reserva da biosfera. Esta é a nossa janela para o mundo.

Projeto pioneiro nos Açores, desenvolvido por Luís Costa, jornalista, repórter residente da RTP/Açores na ilha Graciosa. Criado a 17 de novembro de 2009.

Este blogue foi "caso de estudo" na tese de mestrado da jornalista Fabiana Bravo: "O jornalismo hiper-local na era digital - o contributo do Graciosa Online para a RTP", defendida a 16 de julho de 2012 na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa e obteve 16 valores.


 



Acessos em janeiro: 14.880 visitas
Acessos em dezembro: 21.291 visitas
Tempo médio por visita: 08:18m





GRACIOSA ONLINE VIDEOS






Luís Miguel da Cunha Costa nasceu na ilha Graciosa em 1978-04-06. Em setembro de 1996, ainda com o estatuto de trabalhador estudante, iniciou funções de animador, repórter de informação e narrador desportivo na Rádio Graciosa. Foi também colaborador do jornal Diário Insular na área do desporto. É reporter de ilha da RDP desde fevereiro de 1999 e da RTP desde agosto de 2004, sendo o primeiro correspondente a prestar serviços nos Açores para a rádio e televisão em simultâneo, ainda antes da fusão das respetivas empresas. Foi também pioneiro na utilização das ferramentas digitais com o lançamento do "graciosa online" em 2009. Exerce ainda as funções de operador de assistência em escala, sendo efetivo da Sata Air Açores, a tempo parcial, desde 2001.


CONTACTOS
919978824 
luiscosta.rtp@gmail.com

 





SERVIÇO DE AGENDA

Telefones uteis

Ambulancia/Bombeiros: 112
Proteção Civil: 295 712 492
Unidade de Saúde: 295 730 070
Farmácia: 295 712 563
Câmara Municipal: 205 730 040
Aeroporto: 295 730 170
PSP: 295 730 200
GNR: 295 712 381
Policia Marítima: 912 344 866


TRANSPORTE AÉREO

domingos e segundas: Q400
chegadas 10h55, partidas 11h20

terças: Q200
chegadas 11h15, partidas 11h35

quartas: Q200 (Q400 à tarde)
chegadas 08h30/16h10, partidas 09h10/16h30

quintas: Q400
chegadas 16h30, partidas 16h55

sextas: Q400
chegadas 14h50, partidas 15h15

sábados: Q400
chegadas 12h00, partidas 12h25


 






SANTA CRUZ EM DIRETO
 



Animação de Satélite

Animação Satélite




OPINIÃO


 
             


ULTIMA

Como vai ficar o derbi de domingo?

Vitória do Marítimo: 33 Votos (63%)
Vitória do Guadalupe: 14 votos (27%)
Empate: 5 Votos (10%)


 

CRÓNICAS

Clique nas fotos para abrir


  André                   Bruno                   Cristina
  Cunha                  Silveira                 Cabeceiras 
 NOME     NOME     NOME

  Fábio                    Gabriel                 Joana
  Mendes                 Melo                    Ferreira
 NOME     NOME     NOME

  Jorge                    Júlio                     Luís
  Cunha                  Mendonça          Lobão
 NOME     NOME     NOME 

  Lurdes                 Madalena              M. Jorge
  Cunha                  Picanço                 Lobão
 NOME     NOME     NOME 

 Marco                    Merçes                 Miguel 
 Martins                  Coelho                 Estorninho
 NOME     NOME     NOME 

Paulo                       Rita                        Rita

Aranha                    Ávila                      Silva
      NOME     NOME

Rogério                  Rui                     Sérgio
Mendonça             Carneiro            Mendonça 
 NOME     NOME     NOME

Sofia                      Teresa                Vânia
Rocha                    Reis                     Bettencourt 
 NOME     NOME     NOME

Victor                   William
Rui Dores             Brenuvida
 NOME     NOME



  Luís               Tiago                            José
  Pereira          Avelar                           Ávila
  NOME             NOME 


  Pólo Local de Prevenção  
  e Combate à Violência Doméstica da Graciosa
 NOME  





VIDEOS RECENTES


Guadalupe 1 - 3 Lusitânia
 

Academia sem certificação
 


Marítimo 1 - 2 Guadalupe
 


Plano da Câmara Municipal 2015
 


Guadalupe 1 - 0 Barreiro
 


Cerimónia de mérito
 


Retrospetiva de 2014
 


Inauguração do passeio marítimo
 


Plano da zona industrial
 


Reis de Natal
 


Marítimo 1 - 3 Ideal
 


Inauguração do Posto de Farmácia
 


Abertura do Posto de Farmácia
 


Guadalupe 3 - 0 Flamengos
 


Vírus mata coelhos bravos
 


Academia Musical sem autorização
 


XVII Audição Coral da Academia
 



 

EM CARTAZ


 


 
 

 







MUSEU DA GRACIOSA: Agenda Cultural 


JANEIRO
Peça do mês: Cadeira de bebé 
 


 


CINEMA: Centro Cultural Ilha Graciosa
 





Sessão: 21h30; Bilheteira: 20h30.





GRACIOSA LHE CHAMARAM...

 

A Ilha Graciosa desenha-se ao longe
como dois bocados de pão mal partidos

Vitorino Nemésio, in 
Corsário das Ilhas
 



Ei-la surgindo mimosa
das águas do fundo do mar,
Rainha leda e garbosa
No Atlântico a reinar!
Esmeralda dos Açores,
Lindo açafate de flores,
Feitiço de mil primores,
Berço gentil de amores!
Oh, pátria, te vou cantar.

António Gil, 1868 




A Graciosa dum verde
muito tenro acabando
dum lado e do outro
em penhascos decorativos...

Raul Brandão, in 
As Ilhas Desconhecidas




"À primeira vista" parece por vezes, ser uma paisagem agreste; mas logo surge uma encosta florida, uma Feteira de arvoredo frondoso, um vale das Courelas com suas culturas e os afamados vinhedos da Terra do Conde, e outros motivos que nos alegram a vista.

José Simões Borgesin
Manhãs de Sábado 
 




Amo as rochas empinhadas
que ao oeste e norte dão
- pontas da serra escalvadas
- Do Pico Negro a negridão;
Amo as costas do nascente
Onde as ondas mansamente
Vão quebrar sua corrente
No areal tão luzente
Do sol ao mago clarão.

António Gil, 1868 



Quem te pôs nome tão 
lindo,
Que é tão próprio, 
tão teu,
Nos legou eterna prova
Do bom gosto e génio seu...

António Borges do Canto Moniz, in 
Ilha Graciosa
 



Falar desta ilha é,
antes demais, 
falar do paraíso perdido
na minha infância, 
isto é, da alegria 
dos meus verdes anos.

Victor Rui Dores, in 
A Graciosa Ilha
 




Que risonho panorama,
Que subline inspiração! 
Se o meu estro se par'cesse
Ao que o sente o coração,
Em torrentes de poesia
Te inundara, ilha formosa.
E um poema escreveria,
Que eu chamara - GRACIOSA.

João Hermeto d'Amarante, in
Páginas de Prosa e Verso 



Santa Cruz, a capital
É a mais linda p'ra mim
das vilas de Portugal
Santa Cruz é um jardim.
Guadalupe, linda aldeia
Onde crescem os trigais
No céu, linda lua cheia 
Ilumina seus casais.
A Praia olhando o mar
Sorri contente ao ilhéu 
E o sul vive a sonhar
Com a Luz olhando o céu.

Juventino Silva Correia, in
Juventino Ramos, poeta cantador 



E aquela gente!!! De sorriso sempre aberto, mesmo que o coração se lhes doa, mesmo que a velhice as consuma, mesmo que a pobreza se lhes aperte...

Rosa Meireles, in
Graciosa ilha serena 
 



Aqui
entre o azul
e o mar que me circunda
é quase perfeita a coincidência.
Atrevida e fugazmente desfeita
por um verde envergonhado
que acaba sempre azul
ou categoricamente esfacelada
por um inequívoco e invernal
cinzento.

E no âmago do liquido,
lá onde a luz se perde
e onde a luz se faz,
a abissal fosforescência
de peixes misteriosos,
a ondulante e sensual
insinuação das algas
e a secreta e vital marca
do mais remoto início.

E lá ficamos
plasmados num horizonte
vertical e marítimo
onde bate sereno e azul
o nosso olhar.
Ouve-se então
claro e inconfundível
o grito
da criação. 

Manuel Jorge Lobão, in
Passam Seres Luminosos Vestidos de Vermelh
 




Aqui deixamos a 
Ilha Graciosa,
ao por do sol, 
que fica à espera 
daqueles que sabem 
apreciar a natureza 
em toda a sua força, 
por vezes quase 
selvagem!

Norberto da Cunha Pacheco, in
Graciosa, Imagens e Palavras
 



Branca,
desmaia-te o gesto
na brisa que poisa,
borboleia-te
a cor do íris
que poiso breve,
melodia-te
o negro azulado,
húmido,
do grito em serenata,
rendeia-te
o frio de chuva,
bailarino
voado em vento,
baralha-te
o pingo de água,
lágrima de telha,
beiral
de nada abrigo...

José Berto  










 
        
DomSegTerQuaQuiSexSab
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031