Cinema PortuguêsComédiaMais Cinema  

Antevisão "A Bela e o Paparazzo"-

António Pedro Vasconcelos faz uma sátira ao mundo das revistas cor de rosa e da fama, para ressuscitar o género da comédia romântica

Responsavel por alguns dos maiores exitos de bilheteira em Portugal, em "A Bela e o Paparazzo", António Pedro Vasconcelos quis explorar em tom agri-doce o universo das estrelas de televisão e dos fotografos que alimentam a imprensa cor de rosa.
No entanto assume que não pretende ser acutilante e severo no tom da critica, este é um filme ligeiro, romântico e para fazer rir.

A comédia é um terreno escorregadio, que o realizador e os actores entendem como um desafio maior. É preciso conseguir uma reacção imediata do público, é necessário um equilibrio entre a arte de ter piada, e o sentido critico sobre o tema.

Quanto à história, coloca uma estrela de televisão à beira de um ataque de nervos no caminho do  fotografo que costuma persegui-la.

A Bela é Soraia Chaves, o paparazzo é Marco D'Almeida.
O encontro dos dois irá dar lugar ao romance, às trocas de confidências, por exemplo sobre a frustração de sonhos que estão adiados.


por

Recomendamos: Veja mais Artigos de Cinema PortuguêsComédiaMais Cinema